O Clube

O Clube

Desde 01 de Março de 1956 que o G. D. “Os Amarelos”. constrói uma história que nos enche de orgulho pelo passado, que nos guia no presente e que nos prepara para o futuro.

Como verdadeiros “homens do mar”, de espírito destemido, corajoso e obstinado, todos aqueles que por aqui passaram fizeram com que o G. D. “Os Amarelos” atinja os dias de hoje como um dos emblemas mais significativos do futebol distrital.

Depois de ter percorrido todos os escalões do futebol juvenil, dos títulos alcançados, de muitas vitórias celebradas e de muitas derrotas lamentadas; o G. D. “Os Amarelos” chega ao século XXI com aptidões e ferramentas capazes de enfrentar o futuro, estabelecendo objectivos claros e sustentados de crescimento e desenvolvimento.

Missão
Através da prática do futebol juvenil, atletismo, das actividades culturais e recreativas, queremos promover o crescimento e desenvolvimento desportivo e social da comunidade setubalense, especialmente dos mais jovens, com uma organização profissional para uma prestação de serviços de qualidade.

Visão
Acreditamos que o espectáculo desportivo proporcionado pela modalidade de futebol e do atletismo, nos faculta um conjunto de valências e mais valias que visam a promoção do desporto como instrumento essencial para o bem-estar físico e psicológico de toda a sociedade;

Acreditamos que o acolhimento e a aposta nos mais jovens, e com a criação de condições dignas e necessárias à boa prática desportiva, conseguimos dotar o clube de sustentados meios e ferramentas de crescimento e desenvolvimento;

Acreditamos também que só uma organização profissional na execução das suas tarefas e funções, nos poderá orientar para o aumento quantitativo e qualitativo dos nossos objectivos com garantias de sucesso;

Acreditamos ainda na reciprocidade e proporcionalidade do crescimento e progresso do binómio Clube-Cidade e todos os factores a ele inerentes.

Objectivos
Criar condições sustentadas para o engrandecimento do clube
Potenciar o crescimento dos objectivos desportivos e culturais do clube
Promover a prática desportiva junto dos mais jovens
Promover o crescimento e desenvolvimento recíproco do binómio Clube-Cidade

Valores:

Profissionalismo
Só com profissionalismo na execução das nossas tarefas, nos poderemos orientar para o sucesso.

Trabalho em Equipa
Cada individualidade é promovida pelas acções e resultados finais de todos.

Ambição e Triunfo
Só com uma mentalidade forte e ganhadora poderemos atingir os nossos objectivos.

Comunicação
Disponibilidade para ouvir e dar resposta aos diferentes agentes desportivos, culturais e económicos.
Inovação e Formação
Só estando atentam na captura e processamento da informação, nos é possível construir, planear, gerir e objectivar o sucesso do nosso futuro.

Publicado em Clube | 1 Comentário

Antigos Presidentes

Antigos Presidentes

1956/1957/1958/1959 – José Alves Crispim

1969 – Ezequiel Santos Galvão

1970 – Ezequiel Santos Galvão

1971 – João Martins Tomé

1972 – Ezequiel Santos Galvão

1973 – Manuel José da Cruz

1974 – Joaquim Lopes Batista

1975 – José Pinto

1976 – Vítor António Camolas Pacheco

1977 – João Martins Tomé

1978 – Gonçalo António Adrião

1979 – Gonçalo António Adrião

1980 – Carlos Alberto Gomes

1981 – José Pinto

1982 – Comissão Administrativa

1983 – Gonçalo António Adrião

1984 – Manuel Jorge Oliveira Biscaia

1985 – Manuel Jorge Oliveira Biscaia

1986/1988 – Manuel Jorge Oliveira Biscaia

1988/1989 – Frederico Firmino Nascimento Júnior

1989 – Comissão Administrativa

1989/1991 – Manuel Jorge Oliveira Biscaia

1991/1992 – Manuel Jorge Oliveira Biscaia

1992/1994 – Manuel Jorge Oliveira Biscaia

1994/1995 – Manuel Jorge Oliveira Biscaia

1995/1996 – Júlio António Conceição Adrião

1996/1999 – Júlio António Conceição Adrião

1999/2000 – Júlio António Conceição Adrião

2000/2003 – Paulo Jorge Santos Cacela

2003/2005 – Paulo Jorge Santos Cacela

2005/2007 – Nuno Paulo da Rosa Guerreiro Soares

2007/2009 – Nuno Paulo da Rosa Guerreiro Soares

2009/2011 – Nuno Paulo da Rosa Guerreiro Soares

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Mensagem do Presidente

Estimados Sócios

Mais um ano que se passa e mais uma vez o Grupo Desportivo Os Amarelos comemora o seu aniversário, desta feita o quinquagésimo quarto.

Com a memória bem fresca e com a agilidade de um jovem, o nosso G. D. Os Amarelos está cada vez mais pujante nesta sua provecta idade.

Se nas contrariedades encontrarmos forças, se quando nos assaltar o desânimo assimilarmos vontade, se com o desespero revigorarmos, porque, quando contemplamos a imensidão e beleza do movimento associativo, nosso parceiro de mágoas e alegrias, e dado que em nosso redor todos os dias nos buscam crianças e jovens, só podemos concluir que o destino do G. D. OS AMARELOS está traçado e nada nem ninguém o pode alterar.

É assim que caminhamos, é esta postura que continuamos a querer fomentar e possibilitar a prática desportiva a todos os que nos procuram. Lutamos por isso com transparência, e dentro da nobreza do nosso sentir por cada vez mais e melhores que nos permitam atingir os nossos objectivos.

A possibilidade de praticar desporto independentemente do estatuto social, dos recursos financeiros, e da vontade de quem pouco se importa com eles.

O G. D. Os Amarelos não quer ser melhor nem pior que outros, é seguramente diferente.

Viva Os Amarelos!

O Presidente da Direcção
Nuno Paulo Soares

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Órgãos Sociais Biénio 2009/2011

Mesa de Assembleia-Geral

Presidente Júlio António Conceição Adrião
Vice-Presidente António Cândido Teixeira
Secretário António Eusébio Camacho

Direcção

Presidente Nuno Paulo Rosa Guerreiro Soares
Vice-Presidente Agostinho José Gingado Ferreira
Vice-Presidente Bruno Miguel Almeida Russo
Tesoureiro Alfredo Augusto Casimiro Júnior
1º Secretário Ana Bela Visinho Oliveira
2º Secretário Luís Ricardo Silva Barros L.Salgueiro
1º Vogal Luís Filipe G.Pinho Pereira
2º Vogal António Henriques Matos Carinhas
3º Vogal David Miguel Relvas Soares

Concelho Fiscal

Presidente Alcide Soares Santos
Secretário José Santos Coelho
Relator João Paulo Caldeira Tavira
Publicado em Clube | Publicar um comentário

O Grupo Desportivo Os Amarelos passou a ser uma Instituição de Utilidade Pública em Janeiro 2010

É com muita satisfação que anuncio que O Grupo Desportivo Os Amarelos
passou a ser uma Instituição de Utilidade Pública em Janeiro 2010.

A
implementação de procedimentos e controlos que originaram um equilíbrio
financeiro na colectividade foi a base para a preparação e apresentação
do projecto e da candidatura elaborada.

Este reconhecimento cedido, foi declarado, por despacho do Gabinete do Primeiro Ministro, Exm.º Sr. Eng. José Sócrates.

Pela
Presidência do Conselho de Ministros foi aprovado pela forma continuada
que a Colectividade vem prestando com grande dinamismo, relevantes
serviços à comunidade ao promover o desporto, mais concretamente
o futebol , junto da população, em geral, e das camadas mais jovens, em
particular; contribuindo assim para o incremento da formação
desportiva´, para além de organizar e participar em eventos desportivos
de carácter local e regional e ´por cooperar com as mais diversas
entidades públicas e privadas.

A atribuição do estatuto de
pessoa colectiva de utilidade pública ao GDA garante assim regalias,
benefícios fiscais a todos os que colaboram com ela através de
donativos financeiros e de géneros, designadamente, os patrocinadores
das actividades desta colectividade.

Por fim um grande obrigado
a colaboradores, atletas e associados que com grande espírito de
sacrifício, competência e abnegação colaboraram com a Direcção na
obtenção deste assinalável êxito.

Publicado em Clube | Publicar um comentário

História do Clube

História/Fundação

COMO TUDO COMEÇOU
Sócio fundador – José Cripim

Ainda junto aos meus pais e irmãos, lembro-me de ter morado na Rua Major Pedroso Gamito no Bairro Santos Nicolau, onde também nasceu o meu filho Mário Rui, que aos quatros anos de idade passou a ser a mascote do Grupo Desportivo “Os Amarelos”.

Tinha eu mais ou menos 24 anos, quando fui abordado pelos meus amigos Francisco Soares (Chico) e pelo Fernando Silva (Batata), no sentido de formar-mos um Clube Desportivo, e foi assim que começámos.

Por ser norma na altura escolher a cor dos equipamentos de acordo com as cores dos maiores clubes de Portugal, entendi que iríamos ser diferentes e escolhi as cores de um clube modesto na altura, o Estoril Praia.

Alugámos o nº 1 da mesma rua onde morava para sede do clube e demos ao clube o nome de Grupo Desportivo Setubalense, com camisolas amarelas e calções azuis.

Os jogadores jogavam descalços mas em pouco tempo, visto termos uma das melhores equipas populares de Setúbal, ficámos popularizados como “Os Amarelos”, e como ainda por cima se ouvia comentar pela cidade não há pai para “Os Amarelos”, resolvi mudar o nome para o que ainda hoje se mantém.

Como Presidente, Tesoureiro, Treinador, em suma, quase o chamado dono dos Amarelos, mas sempre acompanhado pelo Chico e pelo Batata, o meu sobrinho Alfredo, o Alexandrino Biscaia o Zeca Moreira o Horizonte a Flora Alves que costurou os primeiros calções do clube, o Zé Branco o João Carolino os barbeiros Mané o Domingos o António o Zé Tavira e tantos outros que não por injustiça, mas por esquecimento não estão aqui referidos.

Lembro-me também de alguns jogadores que foram criados no Clube, e tantos foram de grande qualidade, em especial o Fernando Marques que foi para o Benfica e foi nesse ano Campeão Distrital de Juniores, e até eu fui jogador que sendo reserva joguei num jogo contra o Vasco da Gama, clube também aqui do bairro, ganhámos por 1-0 e fui eu que marquei o golo com um tiraço do meio da rua.

A alegria foi tanta que desatei a correr e a gritar fui eu fui eu, que fiquei com a alcunha do fui eu.

Tivemos outros grandes jogadores vindos de outros clubes, pois todos queriam jogar nos Amarelos.

Com o passar do tempo o cansaço, a saturação e o desacompanhamento, levaram-me a parar por uns tempos e arquivei tudo, até que um dia o Joãozinho e o meu afilhado Bártolo me bateram à porta, pedindo-me autorização para formar uma Direcção e pôr de novo o Clube em actividade, ao que acedi de imediato, entregando tudo o que estava em meu poder, pondo como condição nunca mais ser director do Clube.
Assim sendo o Bártolo o Joãozinho e o Gonçalo Adrião, continuaram com o clube dando-me a honra de ainda hoje ser o sócio nº 1 do GRUPO DESPORTIVO “OS AMARELOS”.

Adoptou como o seu emblema e suas cores as maiores riquezas que a região possui, o amarelo do sol e o azul do mar.

O G. D. “Os Amarelos” não quer ser melhor nem pior que outros, é seguramente diferente.

Publicado em Clube | Publicar um comentário

Fórum Pesca Desportiva

Com um novo visual, o Fórum Pesca Embarcada de Alto Mar continua a crescer.
Neste fórum fica a conhecer em detalhe o Grupo Desportivo Os Amarelos e todos os Clubes que participam no Campeonato Nacional de Pesca Desportiva de Alto Mar em Barco Ancorado, além de sorteios e classificações, a ainda participar neste espaço de partilha de conhecimentos.

Publicado em Pesca | Publicar um comentário

Escolher e armazenar peixe

ESCOLHER E ARMAZENAR PEIXE

 

Peixe e marisco comem-se melhor quando são realmente frescos, ou seja, vindos directamente da água ou dentro de dois ou três dias depois de serem apanhados. Estes alimentos, são extremamente deterioráveis. A refrigeração abranda a deterioração e assim sendo, devido ao seu curto prazo de armazenamento, muitos peixes são limpos ou cortados em filetes e refrigerados ou congelados a bordo dos pesqueiros. Este processo ajuda a manter o peixe nas melhores condições.

FRESCURA

Os olhos devem ter um aspecto brilhante, cheio e límpido e não afundados, turvos e secos. As guelras por baixo das abas de ambos os lados da cabeça devem ter um aspecto brilhante e serem cor-de-rosa ou vermelhas e não cinzentas ou verdes-escuras e viscosas.

O corpo deve ser arredondado, rijo e firme e as escamas bem presas e não devem estar soltas.

A pele deve estar lustrosa, de coloração brilhante e húmida e não desbotada e baça.

A carne deve ser firme e elástica, devendo voltar ao sítio depois de pressionada com o dedo e não deixar marca. A carne dos filetes e dos bifes deve ter o aspecto de ter sido acabada de cortar e húmida com uma textura firme e não seca e sem cor.

Deve ter um cheiro fresco, ligeiramente a maresia e não cheirar demasiado a peixe e a amoníaco.

A casca do marisco deve estar intacta e mexilhões, amêijoas e ostras devem fechar-se bem quando tocadas.

As caudas dos camarões e das gambas devem enrolar-se por debaixo deles.

Escolha as sapateiras por peso e não pelo tamanho. Agite a sapateira e rejeite-a se esta soltar alguma água do interior.

Peixe congelado deve estar congelado duro sem sinais de descongelação parcial e envolvido numa embalagem intacta.

ARMAZENAMENTO

Assim que tiver comprado (só para alguns) o peixe e o tiver levado para casa, desembrulhe-o imediatamente, coloque-o num prato, cubra-o e guarde-o na parte inferior do frigorífico. O marisco deve ser colocado numa caixa, coberto com um pano húmido e guardado no frigorífico. Se possível deve ser consumido no dia da compra, caso contrário nas 24 horas seguintes. Se tiver de guardar peixe fresco durante mais do que 24 horas, a melhor opção é congelá-lo. Peixe de carne firme é mais apropriado para ser congelado do que peixe de carne menos firme, visto manter a sua textura durante o processo. Congele no dia da compra e descongele de um dia para o outro no frigorífico.

TEMPO DE CONGELAÇÃO

De um ponto de vista de segurança, uma vez que o peixe esteja no congelador pode ser guardado para sempre desde que a temperatura se mantenha a -18ºC. Porém do ponto de vista do valor nutritivo, do sabor, da textura e da cor, peixes brancos mantêm-se em melhores condições até três meses e peixes gordos até dois meses.

Publicado em Comida e bebida | Publicar um comentário

Nutrição

NUTRIÇÃO

 

BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE

A gordura encontrada nos peixes gordos contém quantidades elevadas de gorduras polinsaturadas essenciais chamadas ácidos gordos ómega-3, que são importantes para a saúde porque não podem ser produzidos pelo organismo. Algumas pesquisas sugerem que estes ácidos gordos reduzem a absorção de colesterol e ajudam a diminuir os níveis de colesterol no sangue o que impede a obstrução das artérias e evita doenças coronárias. Mesmo pessoas que já tenham sofrido um ataque cardíaco são aconselhadas a aumentar o consumo de peixes gordos para ajudar a prevenir outro ataque. Existem alguns indícios de que esses ácidos gordos ómega-3 ajudam a prevenir alguns tipos de cancro, como o da mama, da próstata e do cólon, reduzindo ainda a inflamação da artrite reumatóide e melhoram a actividade cerebral. Estes ácidos gordos importantes encontram-se quase exclusivamente nos peixes gordos.

PEIXES RICOS EM ÁCIDOS GORDOS ÓMEGA – 3

Incluem o salmonete, a perca, o alabote, o arenque, o kipper, a sardinha, a petinga, a barracuda, a cavala, o dourado-de-mar-alto, a enguia, o espadarte, o salmão, a truta, as vieiras e o atum, mas apenas se forem frescos, pois a embalagem destrói o ómega-3.

cavalas 

 

NÍVEIS DE MERCÚRIO

Os níveis de mercúrio, que se encontram na água proveniente de fontes naturais e de poluição industrial, são mais elevados nos peixes gordos e grandes que vivem mais, como a cavala, o atum, o espadarte, o tubarão e o merlim. Para a maioria das pessoas os níveis são tão diminutos que não representam motivo de preocupação.

No entanto as mulheres grávidas, as mães que estão a amamentar e as crianças com menos de 16 anos não devem comer estes tipos de peixe, pois os níveis de mercúrio podem ser prejudiciais para o desenvolvimento do bebé e da criança. Peixes gordos como o arenque, a sardinha, a petinga, a truta ou o salmão são seguros para serem comidos.

 

TOXINAS NO PEIXE

Apesar da ocorrência de intoxicações alimentares ser muito rara, alguns peixes de águas tropicais alimentam-se de uma toxina, tornando-se por sua vez tóxicos se comidos por outros peixes. Peixes que são particularmente vulneráveis incluem a barracuda, o esturjão, a moreia e algumas douradas e garoupas. Com o passar do tempo as toxinas acumulam-se no fígado desses peixes, se sentir uma forte dor de cabeça, um formigueiro, irritação ou erupção na pele, fraqueza ou enjoo, procure ajuda médica.

Publicado em Saúde e bem-estar | Publicar um comentário

Peixe como Alimento

PEIXE COMO ALIMENTO

 

O peixe não existe apenas em todas as formas e feitios como também está à venda inteiro, em filetes às postas, sem espinhas, sem pele e enlatado. A escolha parece quase infinita e acima de tudo está disponível durante todo o ano.

A variedade de peixes e de pratos de peixe pode por vezes parecer assustadora ou até desmotivante.

No entanto, existem razões excelentes para aprender mais sobre a preparação de peixe.

Em primeiro lugar o peixe faz bem ao corpo e à alma, dos pés à cabeça. Possui elevados teores de proteínas, vitaminas e minerais e é pobre em gordura saturada. É o suplemento perfeito para a nossa alimentação, mantendo o nosso cabelo, pele, olhos, dentes e ossos em boas condições. Diversas pesquisas demonstraram igualmente que uma alimentação que contém peixes ricos em óleo ajuda a manter um coração saudável e ajuda o desempenho do nosso cérebro, o que leva a uma vida longa e saudável.

Além de fazer bem, o peixe é bom de comer, A variedade imensa de receitas do mundo inteiro demonstra a abundância e a popularidade do peixe como base de uma refeição saborosa para a família inteira. Escolher e cozinhar peixe pode ser simples ou complicado. Mas para aqueles que acharem difícil saber por onde começar, a ajuda encontra-se a caminho. A bíblia do peixe e do marisco.

COMIDA PARA A MENTE

Alguns investigadores alegaram que comer peixe gordo pode aumentar o nosso poder cerebral e diminuir o risco de demência, depressão e memória fraca. Uma quantidade de apenas 140 gr ou duas quantidades mais pequenas de peixe gordo proporcionam a dose semanal.

 

MAR DE ROMANCE

Apesar de ser desde há muito considerado um mito de que as ostras são um afrodisíaco, é verdade que o marisco, e sobretudo as ostras, contêm níveis elevados de zinco, um mineral importante para a fertilidade masculina e boa saúde.

Publicado em Comida e bebida | Publicar um comentário